ESTREIAS NOS CINEMAS

Corrida Mortal
(Death Race, EUA, 2008)
Direção: Paul W.S. Anderson
Elenco: Jason Statham, Tyrese Gibson, Ian McShane, Joan Allen, Robin Shou, Jacob Vargas, Max Ryan, Robert LaSardo, Frederick Koehler, Natalie Martinez, Janaya Stephens, Jason Clarke (1), Benz Antoine, Nathalie Girard (1), Sharlene Royer
Sinopse: Em 2020, a poucas semanas de ser libertado de uma prisão de segurança máxima, um prisioneiro (Statham) é forçado por seu carcereiro (Allen) a competir numa violenta e mortal corrida de carros com seus colegas presidiários.
Continuação de Corrida da Morte - Ano 2000, feito em 1975.
Notas da Crítica:

Rodrigo Fonseca, Almanaque Virtual: 4/5
Rodrigo Carreiro, Cine Reporter: 2,5/5

Mario Abbade, Almanaque Virtual: 2/5
Marcelo Hessel, Omelete: 1/5

Espelhos do Medo
(Mirrors, EUA, 2007)
Direção: Alexandre Aja
Roteiro: Alexandre Aja
Elenco: Kiefer Sutherland, Julian Glover, Ezra Buzzington, Amy Smart, Paula Patton, Jason Flemyng, John Shrapnel, Bart Sidles, Josh Cole
Sinopse: Durante o trabalho como segurança em um shopping, ex-policial descobre uma misteriosa manifestação nos espelhos de uma loja de departamentos e decide investigar a origem do acontecimento.

Notas da Critica:
Mario Abbade, Almanaque Virtual: 3/5
Tom Leão, Almanaque Virtual: 3/5
Marcelo Forlani, Omelete: 2/5
Roberto Sadovski, SET: 3/10

Pablo Villaça, Cinema em Cena: 1/5

Amigos, Amigos, Mulheres à Parte
(My Best Friend’s Girl, EUA, 2008)
Direção: Howard Deutch
Roteiro
: Jordan Cahan
Elenco: Alec Baldwin (Professor Turner), Kate Hudson (Alexis), Jason Biggs (Dustin), Dane Cook (Tank), Lizzy Caplan (Ami)
Sinopse: Tank precisa passar por um prova de amizade quando seu melhor amigo o contrata para sair com Alexis, sua ex-namorada, com o intuito de que ele finja ser um péssimo partido e faça ela querer voltar aos braços de seu antigo amor.



Na Mira do Chefe
(In Bruges, EUA, 2008)
Direção: Martin McDonagh
Elenco: Ralph Fiennes, Colin Farrell, Brendan Gleeson, Clémence Poésy, Jérémie Renier
Sinopse: Depois de um trabalho mal feito, os matadores Ray e Ken são mandados por seu chefe Harry para Bruxelas. Enquanto Ken aproveita a oportunidade para apreciar a paisagem, o acelerado Ray vai atrás de aventura. Em pouco tempo, Ray arruma briga com turistas, começa um romance com uma bela mulher local e vai a festas com um anão americano que está rodando um filme surrealista. Mas a viagem dá uma guinada quando Ray descobre que Harry quer matá-lo e pediu para que Ken faça o serviço. Só que Harry não contava que Ray e Ken se dariam tão bem durante essa viagem e chega à dura conclusão: se você quer um trabalho bem feito, faça você mesmo.
Notas da Crítica:
Rodrigo Fonseca, Almanaque Virtual: 4/5
Sergio Rizzo, Folha Ilustrada: 3/4

Rodrigo Salem, SET: 7/10
Mario Abbade, Almanaque Virtual: 3/5
Fernanda Teixeira, Almanaque Virtual: 2/5

ESTRÉIAS ADIADAS

White Palms
(Fehér tenyér, Hungria, 2006)
Direção: Szabolcs Hajdu
Roteiro: Szabolcs Hajdu
Elenco
: Zoltán Miklós Hajdu (Miklós Dongó), Kyle Shewfelt (Kyle Manjak), Gheorghe Dinica (Puma)
Sinopse: Miklos Dongo é um ginasta olímpico que tem sua carreira interrompida por causa de uma lesão. Ele vai ao Canadá para começar uma nova vida como treinador. Miklos é designado a treinar um dos ginastas mais talentoso e promissor do país. Mas o jovem é vaidoso e inconstante, e Miklos encontra dificuldade para discipliná-lo. Então, Miklos entende que se ele quer estabalecer uma relação para trabalhar com o jovem, ele deve ultrapassar seus próprios medos e enfrentar seu passado, em que ele sofreu com um treinamento brutal de um treinador cruel.

Surfer, Dude
(EUA, 2008)
Direção: S.R. Bindler
Elenco: Matthew McConaughey, Alexie Gilmore, Jeffrey Nordling, Sarah Mason, Zachary Knighton, Todd Stashwick, Nathan Phillips, Ramon Rodriguez, Travis Fimmel.
Sinopse: Steve Addington (Matthew McConaughey) é um surfista que vive em busca de boas ondas e elevação espiritual. No entanto, uma crise existencial coloca em questão seus planos.

2 DIAS EM PARIS
(2 Days in Paris, França Alemanha, 2007)
Direção:
Julie Delpy
Elenco
: Julie Delpy, Adam Goldberg, Albert Delpy, Marie Pillet, Aleksia Landeau, Adan Jodorowsky, Alexandre Nahon, Daniel Brühl
Sinopse: Para a fotógrafa francesa Marion (Julie Delpy) e o designer de interiores estadunidense Jack (Adam Goldberg), as férias na Europa serviriam para reacender o romance do estressado casal, que vive junto há dois anos em Nova York. A primeira parada é na romântica Veneza. A viagem entretanto, não sai como planejado, deixando todas as esperanças para Paris, cidade natal de Marion. Mas lá, além de encontrar todos os ex-namorados dela, Jack ainda sofre para se comunicar com os sogros, que não falam uma palavra em inglês.
Notas da Crítica:

Alysson Oliveira, Cineweb: 4/5
Carlos Eduardo Corrales, Delfos: 3,5/5
Marcelo Hessel, Omelete: 3/5
Sergio Rizzo, Folha Ilustrada: 2/4 Leonardo Luiz Ferreira, Almanaque Virtual: 2/5
Rodrigo Carreiro, Cine Reporter: 2/5
PONTO DE VISTA
(Vantage Point, EUA, 2008)
Direção:
Pete Travis
Elenco
: Dennis Quaid, Matthew Fox, Forest Whitaker, Bruce McGill, Edgar Ramirez, Saïd Taghmaoui, Ayelet Zurer, Zoe Saldana, Sigourney Weaver, William Hurt, James LeGros, Eduardo Noriega (2), Richard T. Jones, Holt McCallany, Leonardo Nam
Sinopse: Thomas Barnes (Dennis Quaid) e Kent Taylor (Matthew Fox) são dois agentes do Serviço Secreto estadunidense designados a proteger o presidente Ashton (William Hurt) em uma conferência na Espanha. Quando o presidente é baleado, o caos se instala e vidas completamente diferentes colidem. Somente quando é possível ver a perspectiva de cada pessoa sobre os mesmos 15 minutos antes e imediatamente depois do tiro que a verdade por trás dessa tentativa de assassinato é revelada.
Notas da Crítica:

Franthiesco Ballerini, Jornal da Tarde: 10/10André Tag, Almanaque Virtual: 3/5
Christian Petermann, Guia da Folha: 6/10
Cristiane Fernandes, Cinema com Rapadura: 6/10
Luis Antonio Giron, Época: 6/10
Mariane Morisawa, Quem: 6/10
Miguel Barbieri, Veja SP/RJ: 5/10
Thiago Siqueira, Cinema com Rapadura: 5/10
Sandro Macedo, Guia da Folha: 4,5/10Alysson Oliveira, Cineweb: 2/5
Marcelo Forlani, Omelete: 2/5

Rafael Barion, Guia do Estado: 3/10
O BANHEIRO DO PAPA
(El Baño del Papa, Brasil Uruguai França, 2007)
Direção: Enrique Fernández e César Charlone
Elenco: César Trancoso, Virgínia Mendez, Virginia Ruiz, Mario Silva
Sinopse: Beto é um sacoleiro uruguaio que vive no pequeno vilarejo de Melo, na fronteira com o Brasil, com sua esposa Carmem e a filha Silvia.
Beto trabalha como a maior parte dos moradores do vilarejo, transportando mercadorias através da fronteira, usando bicicletas e fazendo um caminho "alternativo", fora do alcance da polícia de fronteira mas cheio de surpresas, como um brejo para ser atravessado e a perseguição eminente do aduaneiro Meleyo.
Corre o ano de 1988, e o papa João Paulo II visitará Melo no dia 8 de maio. O noticiário informa que há uma previsão de que em torno de 50 mil pessoas, entre uruguaios e brasileiros, verão o papa. Os habitantes mais humildes de Melo acreditam que, se venderem comida (linguiças, sanduíches, tortas, algodão doce), bebidas, bandeirinhas de papel, souvenires, medalhas comemorativas e outras bugigangas a esta multidão, ficarão ricos.
Mas Beto tem outros planos. Ele decide construir um banheiro em frente a sua casa para atender aos “necessitados”.
A idéia, no entanto, exige investimento, e lhe traz muita dor de cabeça.
Bastidores: -O filme conquistou o prêmio Horizontes no festival de San Sebastián de 2007.
- Ganhou 5 Kikitos de Ouro no Festival de Gramado, nas categorias de Melhor Filme - Júri Popular, Melhor Ator (César Troncoso), Melhor Atriz (Virginia Mendez), Melhor Roteiro e o Prêmio da Crítica.
- Ganhou o Prêmio Bandeira Paulista de Melhor Filme, na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.
Notas da Crítica:

Erico Borgo, Omelete: 5/5Yves Moura, Almanaque Virtual: 5/5
Luiz Antonio Giron, Epoca: 9/10
Celso Sabadin, Cineclick: 8,5/10
Pablo Villaça, Cinema em Cena: 8,5/10
Carlos Heli de Almeida, SET: 8/10
Francesco Ballerini, Jornal da Tarde: 8/10
Miguel Barbieri Jr., Veja SP: 8/10
Neusa Barbosa, Cineweb: 4/5
Alessandro Giannini, SET: 7,5/10
Cassio Starling Carlos, Guia da Folha: 3/4
Cristian Petermann, Guia da Folha: 3/4
Inacio Araujo, Folha Ilustrada: 3/4

Mariane Morisawa, Isto É Gente: 7,5/10
Sergio Dávila, Guia da Folha: 3/4
Sergio Rizzo, Guia da Folha: 3/4

Diego Benevides, Cinema com Rapadura: 7/10
Sandro Macedo, Guia da Folha: 7/10

Rafael Barion, Guia do Estado: 6,5/10
Alexandre C. dos Santos, Paisà: 6/10

Renato Silveira, Cinematório: 6/10
Daniel Schenker, Almanaque Virtual: 5/10Marina Person, Guia da Folha: 2/4
Suzana Amaral, Guia da Folha: 2/4

Luiz Carlos Oliveira Jr., Contracampo: 2,5/10
Rodrigo de Oliveira, Contracampo: 2,5/10
Ruy Gardnier, Contracampo: 2,5/10
Cleber Eduardo, Paisà: 2/10
Sergio Alpendre, Paisà: 2/10

ÍNDICE N: 6,54 (29)
HORTON E O MUNDO DOS QUEM
(Horton Hears a Who!, EUA, 2008)
Direção: Jimmy Hayward, Steve Martino
Elenco de vozes (versão original): Jim Carrey, Steve Carell, Jonah Hill, Seth Rogen, Isla Fisher, Will Arnett, Dane Cook, Selena Gomez, Jaime Pressly, Dan Fogler, Adewale Akinnuoye-Agbaje, Amy Poehler, Carol Burnett, Josh Flitter, Laura Ortiz
Sinopse: O elefante Horton faz de tudo para proteger uma comunidade microscópica que seus vizinhos dizem não existir. Adaptação dos personagens criados pelo escritor Dr. Seuss.

Notas da Crítica:
Luis Antonio Giron, Época: 9/10
Ana Elisa Farias, SET: 8/10Erico Borgo, Omelete: 4/5
Tony Tramell, Almanaque Virtual: 4/5
Cassio Starling Carlos, Guia da Folha: 3/4
Marco Aurelio Canônico, Folha Ilustrada: 3/4
Alexandre Koball, Cineplayers: 7/10

Beatriz Diogo, Cinema com Rapadura: 7/10
Franthiesco Ballerini, Jornal da Tarde: 7/10
Miguel Barbieri Jr., Veja SP: 7/10
Pablo Villaça, Cinema em Cena: 7/10
Mariane Morisawa, Quem: 6,5/10
Andy Malafaya, Cineplayers: 5,5/10
Christian Petermann, Guia da Folha: 2/4
Carlos Eduardo Corrales, Delfos: 1,5/5

O OLHO DO MAL
(The Eye, EUA, 2008)
Direção: David Moreau (II), Xavier Palud
Elenco: Jessica Alba, Parker Posey, Alessandro Nivola, Rade Serbedzija, Rachel Ticotin, Chloe Moretz, Tamlyn Tomita, François Chau, Aaron Paul.
Sinopse: Uma mulher cega recebe um transplante de córnea, mas começa a ver fantasmas e ter premonições.
Refilmagem de The Eye - A Herança, dos irmãos Pang.

Notas da Crítica:
Diego Benevides, Cinema com Rapadura: 5/10
Marcelo Forlani, Omelete: 2/5

Raphaela Ximenes, Almanaque Virtual: 2/5
Carlos Eduardo Corrales, Delfos: 1,5/5
Alysson Oliveira, Cineweb: 1/5

O SINAL
(La Señal, Argentina, 2007)
Direção: Ricardo Darín, Martin Hodara
Elenco: Ricardo Darín, Diego Peretti, Julieta Díaz, Andrea Pietra
Sinopse: Na Argentina em 1952, Corvalán trabalha como detetive particular junto com o amigo Santana. Cansado de investigar casos de infidelidade e outras intrigas menores que aparecem em sua pequena agência, Corvalán anseia por algo diferente. Para a sua surpresa, quando é contratado pela sedutora e misteriosa Gloria, vê o que parecia mais um caso rotineiro se desdobrar de forma inesperada. Subitamente, o modesto detetive é atirado em uma violenta trama de vinganças. Apesar da oposição de Santana, e sabendo que um só passo em falso pode significar a morte, ele decide seguir adiante com o caso.
Notas da Crítica:
Fernanda Teixeira, Almanaque Virtual: 5/5

Pablo Villaça, Cinema em Cena: 7,5/10
Alessandro Giannini, SET: 6/10
Celso Sabadin, Cineclick: 6/10Neusa Barbosa, Cineweb: 3/5
Luis Antonio Giron, Época: 5/10
Sandro Macedo, Guia da Folha: 5/10

Miguel Barbieri Jr., Veja SP: 3/10CADA UM COM SEU CINEMA
(Chacun son cinéma, França, 2007)
Direção:
Theo Angelopoulos, Olivier Assayas, Bille August, Jane Campion, Youssef Chahine, Chen Kaige, David Cronenberg, Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne, Manoel de Oliveira, Raymond Depardon, Atom Egoyan, Amos Gitai, Hou Hsiao-hsien, Alejandro González Iñárritu, Aki Kaurismäki, Abbas Kiarostami, Takeshi Kitano, Andrei Konchalovsky, Claude Lelouch, Ken Loach, David Lynch, Nanni Moretti, Roman Polanski, Raoul Ruiz, Walter Salles, Elia Suleiman, Tsai Ming-liang, Gus Van Sant, Lars von Trier, Wim Wenders, Wong Kar-wai , Zhang Yimou
Sinopse
: Em honra ao 60º aniversário do Festival de Cinema de Cannes, o presidente do festival, Gilles Jacob, convidou mais de trinta cineastas para fazer contribuições de três minutos a uma obra coletiva. O tema que os une nesse trabalho é, naturalmente, o amor ao cinema. A diversidade dos filmes prova que enquanto o entusiasmo pelo cinema é possivelmente universal, cada experiência cultural que advém dele – isso para não falar de cada espectador – é completamente única. O conjunto dos canônicos cineastas representa cinco continentes e 25 países. David Cronenberg atua em seu provocativo e deslocado At the Suicide of the Last Jew. Abbas Kiarostami fotografa o choro das mulheres ante à perspectiva trágica de Franco Zeffirelli em Romeu e Julieta (1968). A hilária autobiografia de Nanni Moretti Diary of a Moviegoer é uma lamúria sobre o estado do cinema. Electric Princess Picture House, de Hou Hsiao-hsien, lamenta o declínio dos dias de glória do cinema europeu, mostrando Mouchette, de Robert Bresson, exibido num cinema vazio. Tsai Ming-liang em It’s a Dream é igualmente nostálgico, ao lembrar dos filmes aos quais assistia em sua infância nos anos 70, na Malásia (nesse caso, com uma grande contribuição de cineastas asiáticos como Wong Kar-wai, Chen Kaige, Zhang Yimou e Takeshi Kitano). Em frente a um cinema brasileiro que exibe Os Incompreendidos (Les 400 Coups, 1959), de François Truffaut, o brasileiro Walter Salles cria uma paralisante performance musical com seu filme 8944 km from Cannes, cujo tema é o próprio festival. Theo Angelopoulos ainda consegue juntar Jeanne Moreau e Marcello Mastroianni em Three Minutes (a obra coletiva autoral é dedicada na verdade ao grande guru de Mastroianni, Federico Fellini). E a lista continua. Os nomes dos autores só são revelados após cada um dos curtas, permitindo que o espectador tente adivinhar qual cineasta está por trás de cada uma das contribuições. Ponto comum é que vários cineastas focaram na decadência de algumas salas de cinema que eles amaram desde a juventude. Como a experiência coletiva de estar no escuro com centenas de outros espectadores está dando lugar à solitária experiência de ficar na frente do computador, muitos lamentam o fim de uma era que os definiu, enquanto outros celebram as mudanças radicais que estão desvelando uma nova era.

Notas da Crítica:
Diego Benevides, Cinema com Rapadura: 8/10Alfredo Sternhein, SET: 7/10
Rodrigo Campanella, Pílula Pop: 70/100
Neusa Barbosa, Cineweb: 3/5
Cassio Starling Carlos, Folha Ilustrada: 2/4

Nenhum comentário: